Maluquinho – Uma questão de consciência

25 Out de 2011
Oi pessoal, eu sou o Lúcio e sou negro.
Essa não é a coisa mais importante que eu posso dizer sobre mim. Eu posso dizer que adoro ler, que faço parte da turma do Menino Maluquinho, que gosto de bolo de fubá, que sou um pouco tímido… Uma porção de coisas.

Mas, infelizmente, tem gente que acha que a coisa mais importante é a cor da pele. Essas pessoas devem pensar que só existem duas cores de pele no mundo. Olhe em volta e você vai perceber que não é assim.

Cada pessoa tem uma cor só sua. O pior é que certas pessoas acham que quem tem pele mais escura não é tão bom quanto os que têm pele clara. E ficam pegando no nosso pé, atrapalhando nossa vida.
Vamos ver se eles estão certos?
Quem tem pele escura, no Brasil, deve ser descendente de africanos que vieram pra cá há muito tempo para trabalhar.
E deve ficar muito orgulhoso, pois os africanos têm uma cultura riquíssima e já eram civilizados há 4 mil anos, muito antes dos brancos europeus. Você nunca ouviu falar dos egípcios, com suas pirâmides e seus ricos faraós? Pois eles eram negros, eles eram africanos. Pense nos maiores esportistas do mundo. A maioria é gente negra, descendente de africanos.
E na música? Praticamente, toda a música popular do mundo, do rock ao jazz, passando pelo rap e o reggae, foi inventada por descendentes de africanos.
É isso aí. Você só tem do que se orgulhar por ser negro. Pode tirar onda com qualquer um que vier com um papo preconceituoso.
Entendeu, agora, o que a gente comemora o Dia da Consciência Negra?

(Hoje é o aniversário do Menino Maluquinho e de Ziraldo!)

Artigos Relacionados

1 Comentário

    sonia_mgermano 12 de novembro de 2011 às 22:59

    Acho seu blog excelente, fico muito grata por nos enviar por emails suas idéias, obrigada por tudo e que continue com o bom gosto em tudo que faz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*
*

mautic is open source marketing automation