Pesquise - Não use acento nas palavras para pesquisar

Custom Search

terça-feira, 26 de maio de 2015

facebook 0 blogger

06 Dicas para uma festa junina sustentável

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Oi gente!!!

Estas são algumas dicas do Guia Prático para preparar uma arraiá ecológico, mais consciente e sustentável. Tomem nota aí pessoal... A dica é: se toda a escola vai participar, cada sala pode ficar responsável por realizar com a turma um dos tópicos.

Objetivos
  • Estimular a consciência ecológica 
  • Ampliar o entendimento sobre sustentabilidade 
  • Desenvolver o trabalho em grupo 
  • Resgatar a cultura típica
1. Ser sustentável é valorizar a cultura local
Que tal substituir a dança de quadrilha pela tradicional ciranda brasileira? Isso estimula as crianças a realizar brincadeiras coletivas e os movimentos e canções são mais fáceis para decorar. Você pode trabalhar várias cantigas de roda tradicionais, como Ciranda, Cirandinha, O Pato Pateta, Cai Cai Balão, entre outras canções.

2. Operação limpeza dos rios 
A tradicional pescaria junina merece também uma abordagem diferente. Encha um tanque com água e substitua os peixes de plástico por resíduos como sacolas plásticas, garrafas plásticas e latas. O objetivo da brincadeira é que as crianças retirem todos os materiais que poluem os rios.

3. Moda do bem 
Em vez de comprar roupas novas, estimule os alunos a utilizar roupas que já têm e a customizá-las com retalhos de tecidos, fitilhos e outros adereços. Assim eles terão roupas personalizadas da maneira que desejam. Se preferir, reserve um dia de aula para a customização e oriente a confecção das roupas criativas. Para evitar a costura, utilize colas específicas para pano.

4. Para crianças e adultos
O correio elegante pode ser feito com mensagens criativas de acordo com o foco ecológico da festa. Já tenha à disposição alguns recadinhos prontos como: “Soltar balão? Nem pensar!”, “Não jogue o lixo no chão”, “Não gastei nadinha com essa festa. A minha roupa é customizada. E a sua?”.

5. Bebidas saudáveis 
Elimine os refrigerantes, pois eles são agravantes para os casos de obesidade, aumentam os níveis de colesterol ruim, diabetes, causam insônia, agitação, ansiedade, falta de atenção e outros transtornos emocionais. Apesar de agradar muito às crianças, prefira oferecer refrescos naturais. 

6. Diferencie o cardápio 
Distribua pequenas porções de castanhas torradas sem sal, fazendo um mix de castanha-do-pará, amendoim, castanha de caju e semente de abóbora. Substitua também o churrasco de carne por espetinhos de legumes, com cenoura, pimentão, tomates, cebola, berinjela, abóbora, abobrinha, batata-doce, cogumelos frescos. Asse-os com um pouco de óleo de oliva e alecrim. O espeto ganhará a simpatia das crianças pelos tons coloridos dos vegetais e você transmite a mensagem de que ser sustentável também é cuidar da saúde e da alimentação.

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |
facebook 1 blogger

Fogueira de EVA para colocar pipoca

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Oi gente!!!
Vamos ensinar aqui como fazer um lindo centro de mesa para sua festa junina que pode ser usado também como lembrancinha... a dica é uma linda fogueira feita com EVA para colocar pipoca, coisa mais linda do mundo... eu fiz o passo a passo pra vocês e não é difícil tá gente? Vejam só que graça:

DICA: Tenho uma sugestão para quem adora contribuir com o Meio Ambiente que vai ficar muito original, trocar os rolinhos de EVA por tronquinhos de madeira seca, cortados no mesmo tamanho e as chamas de EVA podem também feitas com papel cartão que é mais resistente. 

De que vamos precisar?
Vamos precisar de 08 retângulos de EVA na cor marrom, bege ou imitando madeira (de 12 a 15 centímetros), e as chamas cortadas em EVA vermelho, laranja e amarelo. Tesoura para cortar e cola para colar. Vamos precisar também de uma base de EVA no tamanho da fogueira, mas você pode usar também papelão para esta base. 

Como que faz?
Corte os retângulos e as chamas... As chamas são 04 de cada cor, em tamanhos diferenciados, as vermelhas são grandes, as laranjas médias e as amarelas pequenas... As chamas nem precisa de moldes gente, é super simples!

Pra começar, vamos enrolar os retângulos de EVA e colar, fazendo rolinhos. Depois vamos colar um sobre o outro, intercalando como uma fogueira. Eu amarrei com tirinha de EVA escura pra dar um toque mais especial. Amei o resultado. Depois de colados os rolinhos, cole sobre a base.

Depois vamos colar as chamas, cole-as uma sobre as outras na ordem de cores e tamanhos... Depois cole por dentro da fogueira, uma de cada lado para fechar...

Prontinho!!! É isto aí... depois de tudo colado eu ainda colei musgos em volta, sobre as bordas que sobraram da base, pra ficar mais caipira. Você pode colar musgos, palha picada, ráfia...

Agora é só encher de pipoca e está pronto o seu enfeite de festa junina!!!

Ficou uma graça né? Gostou? Comenta aí!!!
Vai copiar? Não retire os créditos!

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |
facebook 0 blogger

Como fazer lanternas de garrafa pet

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Olá!

Voltamos com mais uma postagem para fazer uma festa junina sustentável. Já postamos aqui uma ideia para fazer lanterninhas com reciclagem de rolinhos de papel higiênico. Agora vamos mostrar como fazer outro modelo de lanternas juninas, estas com garrafa pet! Confira aí!
De que vamos precisar?
  •  Garrafa PET transparente
  •  Estilete
  •  Fio de náilon
  •  Tinta acrílica brilhante
  • Pincel
  •  Prego aquecido
  • Alicate
  • Papel celofane
Como que faz?
1. Corte tiras verticais com o estilete, somente na parte do meio da garrafa, deixando na parte de baixo mais ou menos 3 cm e na parte de cima uns 12 cm.
2. Faça vincos nas extremidades e no meio dessas tiras.
3. Pinte as lanternas com tinta acrílica. 
4. Fure a tampa da garrafa com um prego quente preso no alicate e passe o fio de náilon por esse furo. 
5. Coloque o papel celofane dentro das lanternas.

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |
facebook 0 blogger

Carimbando com espiga de milho

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Olá!!!

Pra quem pediu uma atividade para fazer arte com a turminha pequena em clima de festa junina esta aqui é maravilhosaaaa... a gente já usa tudo pra fazer carimbos né? Dedinhos, mãozinhas, pés, pincéis... enfim! Agora vamos usar um dos símbolos das festas juninas para carimbar e fazer muita arte, o milho... esta técnica é maravilhosa e dá um resultado muito bonito, veja só....

Você vai precisar somente de espigas de milho e papel branco ou claro... Na primeira opção você corta um pedaço da espiga e coloca algo para segurar (o miolo do sabugo é fofo, dá pra colocar um cabo de madeira ou algo parecido)... A segunda opção é mais simples: você vai precisar somente de passar tinta nas espigas e deixe as crianças rolarem e criar a vontade!!!
Delícia de atividade né?

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |
facebook 0 blogger

Convites coloridos para festa junina

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Oie!!!

Achei uma gracinha estes mini convites para imprimir e usar nas festas juninas. A dica é prática e rápida, já pronta pra quem está sem tempo. Basta imprimir e recortar... achei no blog Amiguinhos de Deus.
Já já tem mais!!!

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |
facebook 0 blogger

Convites para festa junina em EVA

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Olá!!!

Vim postar uma dica maravilhosa para fazer um lindo convite para sua festa junina ou julina... a dica, bem simples e fácil de fazer, é da Jacirinha e fica uma graça, pode ser feito em EVA ou papel. Achei super original a ideia de fazer o convite nas bandeirinhas!!! Faça a festa com a turma na confecção destes lindos convites juninos de menino e menina, um charme!


Tem moldes, clique para ampliar.

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |
facebook 4 blogger

Plano de Aula 'Rodinha de Conversa'

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Oi gente!!!

Estou postando este planejamento com o objetivo de incentivar a participação das crianças em situações de comunicação oral, aprender a expor suas ideias com gradativa clareza e autonomia e ouvir as ideias dos outros e, ampliar o vocabulário. Dica da Nova Escola, confira aí!
Plano de Aula 'Rodinha de Conversa'
Conteúdo 
Comunicação oral. 

Tempo estimado 
Dois meses. 

Material necessário 
Livros, revistas, imagens e outros materiais necessários ao desenvolvimento dos temas. 

Desenvolvimento 
1ª etapa 
Organize a turma em roda de forma que todos possam se ver e ver você. Ponha uma música ou proponha uma brincadeira que leve à organização em círculo. Avise que todo dia haverá uma roda de conversa e que nela todos vão aprender várias coisas. Antes de iniciar o bate-papo, prepare os assuntos a propor: uma pergunta instigante, uma história conhecida, um problema que leve à criação de hipóteses, um assunto que demande opiniões etc. Dê preferência a temas familiares ou assuntos que estejam sendo trabalhados. A necessidade de mediar as situações de conversa diminui à medida que as crianças desenvolvem autonomia. Cuide de quem tem mais dificuldade de se fazer compreender. Traduza para ele o que entendeu que ele disse e peça que confirme a "tradução" feita por você para que o grupo compreenda o que de fato ele quis comunicar. Fique atento ainda aos que falam menos e aos que falam bastante, procurando garantir a oportunidade a todos em diferentes momentos. Ressalte o vocabulário usado e invista na ampliação dele. Lembre-se das situações sociais nas quais usamos a comunicação oral. Dessa forma você evita rodas sem sentido para o grupo.
Flexibilização de espaço 
Organize a roda num local próximo da parede para que quem tem deficiência possa ficar apoiado e participar com as demais. Outra opção é, em alguns dias, organizar a roda em cadeiras. Isso faz com que a condição do cadeirante seja relevada e traz benefícios para todos com a diversidade.
Flexibilização de tempo
Se a criança for retraída e tiver mais dificuldade de se comunicar, convide-a a se colocar mais e dê um tempo maior para que se acostume com a situação.
2ª etapa 
Formule algumas perguntas sobre aspectos relevantes que precisam ser considerados na hora da conversa: por que é importante fazer silêncio quando alguém fala? O que ocorre se isso não é observado? Precisamos cuidar do tom de voz? E se falamos muito baixinho? O que fazemos quando o amigo falou uma coisa que não entendemos? 

3ª etapa 
Leve para a roda materiais que favoreçam a conversa e a troca de opiniões, como reproduções de obras de arte, fotos ou outro material em quantidade suficiente para cada trio. Diga, então, que irão conversar em grupinhos para depois participarem da roda. Mostre as reproduções de obras de arte e proponha que falem sobre se gostam ou não, como acham que ela se chama, como o artista a produziu e outras ideias que podem surgir. Depois, é hora de mostrar a imagem aos demais e contar sobre a conversa que tiveram previamente. Passe pelos trios, observando e participando das conversas de forma que se instigue a comunicação entre os pequenos. Depois volte à roda com todos e faça a socialização.
Flexibilização de espaço 
Organize a sala de modo que o cadeirante possa se locomover com facilidade ou, se for o caso, organize a dupla ou o trio de que fará parte no próprio local onde ele se senta.
4ª etapa 
Em uma situação de pesquisa com funcionários da escola, por exemplo, divida as crianças de acordo com o que querem descobrir sobre determinado assunto. Ajude-os a transformar curiosidades em perguntas. Avise que terão de aprender a perguntar e sistematize com elas palavras que comumente usamos para elaborar uma pergunta: quem, como, quando, onde etc. Depois, todos socializam o que descobriram numa roda.
Flexibilização de espaço 
Certifique-se de que o caminho a ser percorrido pelo cadeirante até o local de trabalho do entrevistado seja seguro e com rampas.
Avaliação 
Fique atento às conversas das crianças nos diferentes momentos, enquanto brincam, tomam lanche etc. Observe os saberes que adquiriram relacionados a um fazer (falar, ouvir, esperar a vez, perguntar etc.) e se lançam mão da conversa para resolver conflitos para, assim, planejar as próximas rodas.

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |
facebook 1 blogger

Plano de Aula 'Desafios corporais para berçário'

Faça um Curso Pedagógico | Curta no facebook | Siga no twitter

Oi!

Aí vai mais uma dica para quem trabalha com bebês, maternal, creche, berçário...  Depois que aprendem a andar, os pequenos precisam ser instigados a correr, pular... A proposta desta atividade é mostrar como montar circuitos variados, dentro e fora da sala de atividades, para trabalhar desafios corporais com os bebês. Vamos ver?

Objetivos
- Inserir atividades físicas regulares na rotina das crianças.
- Desenvolver habilidades corporais variadas.

Material necessário
Bolas, cordas, escorregador, colchonetes e imagens de animais.
  1. Uma proposta interessante é enfileirar bolas e auxiliar as crianças a passar os pés por cima delas - primeiro o direito, depois do esquerdo e assim por diante. Em seguida, as cordas podem servir como outro obstáculo a ser ultrapassado, por cima ou por baixo, de acordo com a regulagem de altura. Exercícios como esses exigem concentração, estratégia, preparo e, ao mesmo tempo, são estímulos divertidos.
  2. No pátio, o escorregador costuma ser usado como um brinquedo para descida. Estimular a subida por onde se escorrega também pode ser interessante. Para isso, segure na mão esquerda de cada criança e ajude-as, uma a uma, a subir. Depois, repita a proposta segurando na mão direita de cada criança. Com essa atividade, é possível perceber com qual das mãos os pequenos têm mais habilidade e força e, a partir daí, trabalhar novos estímulos à outra mão. 
  3. Propostas que envolvem cooperação são ferramentas importantes para o desenvolvimento físico e intelectual das crianças. Ficar em fila, passar uma bola embaixo das pernas e entregá-la nas mãos do próximo colega envolve não apenas estímulos corporais como também noções de respeito e trabalho em equipe.
  4. Aproveite que as crianças costumam gostar muito de imitar animais e mostre imagens de bichos cujos movimentos elas possam copiar. Por exemplo, minhocas e cobras rastejam, sapos e cangurus pulam, cavalos e guepardos correm. Até o caminhar dos gorilas e chimpanzés pode ser interessante reproduzir: o corpo desses animais acompanha o andar, o que ajuda as crianças a desenvolver noções de lateralidade.
  5. Bolas variadas (de tênis de mesa, tênis de quadra, futebol de salão, handebol, vôlei, basquete, entre outras) são ótimas para organizar uma competição de arremesso, sempre com os dois braços para essa faixa etária. O tamanho e o peso de cada bola estimulam os músculos do tronco e dos membros superiores. Nesse sentido, confeccionar bolas de meia pode incrementar ainda mais o trabalho.

| Nossa Política de Privacidade | Conheça o blog Atividades para Maternal |
A maioria das imagens recebo por email em grupos de troca... Caso tenha alguma foto sua aqui sem os créditos, avise-me que colocarei, ou se for o caso, retiro da postagem. |folhaide@gmail.com|Gente Miúda |

Pesquise o que está procurando AQUI, não use acento!

Custom Search
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...